Umuarama, terça-feira, 11 de dezembro de 2018 ESCOLHA SUA CIDADE

Esportes

18/01/2017 | Concebido por Goioerê

Jogador diz que árbitro se desculpou por amarelo em pedido de casamento

Jogador diz que árbitro se desculpou por amarelo em pedido de casamento

Na última semana, um jogador de Guam, pequena ilha no Oceano Pacífico, ganhou destaque no Brasil Mundial F.C por um momento inusitado na partida de sua equipe, o Napa Rovers. O camisa 11 Ashton Surber marcou um golaço e saiu correndo para comemorar em direção à arquibancada. Em seguida, ele tirou a camisa e mostrou a mensagem: "Casa comigo?" em inglês.

La'Keisha mostra a camisa usada pelo futuro marido

 A pergunta tinha como alvo sua então namorada, La'Keisha Pereda, que assistia ao confronto e aceitou, da arquibancada mesmo, o pedido de seu amado. Porém, o que mais chamou atenção foi a "insensibilidade" do árbitro, que seguiu a regra e mostrou o cartão amarelo ao apaixonado atleta. No entanto, em entrevista por telefone ao GloboEsporte.com, Surber explicou que o próprio juiz veio pedir desculpas pouco depois.

- O árbitro falou rapidamente comigo antes do início do segundo tempo, tipo: "Ei, desculpa cara. Mas, regras são regras, tive que fazer isso". Eu disse a ele que não tinha problema, que poderia ter tomado até um cartão amarelo a cada dia da semana (risos) - disse Surber.

A verdade é que, independente do golaço, o pedido de Surber a La'Keisha aconteceria naquela partida. O jogador explicou que teve a ideia para tentar juntar o futebol com família, duas das coisas mais importantes em sua vida. 

E confessou que, caso não tivesse marcado, a mensagem seria mostrada após o confronto. Porém, ter feito um gol de meia bicicleta tornou o momento ainda mais especial para o atacante, que também é DJ nas horas vagas.

- Definitivamente foi um gol espetacular. Às vezes eu lembro e parece inacreditável. Eu não poderia ter sonhado com um gol melhor que esse para esse momento. Eu queria que o momento como um todo fosse memorável para ela. E foi o que aconteceu. Fico muito feliz que tenha acontecido dessa forma.
Mas, e se Ashton Surber já tivesse recebido um cartão amarelo na partida? Será que ele faria o gesto mesmo correndo o risco de ser expulso e colocar a vitória da equipe em perigo? O atacante garante que sim.

- Eu estava preparado para qualquer cartão que recebesse, amarelo ou vermelho. Para mim, eu acredito nisso, mesmo que fosse um cartão vermelho, um jogo de suspensão, a multa, teria valido a pena o sacrifício para ter esse momento inesquecível para mim e agora minha noiva para o resto de nossas vidas. É apenas um pequeno preço a pagar. Eu odiaria sair do jogo, mas ela é a garota mais linda do mundo e quero ficar com ela o resto da minha vida... então, eu aceitaria se isso acontecesse - disse o apaixonado jogador.

Fonte: GOIOERÊ | CIDADE PORTAL | GLOBO ESPORTE

OPINE!

CIDADE PORTAL
(44) 3522-7297 | (44) 99979-8991 | (44) 99979-3334
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio
de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do Site CIDADE PORTAL.

Desenvolvido por Cidade Portal